Ouça na sua plataforma preferida!
Média

0

10 baseada em 0 votos.
Avalie:
Você ainda não votou.
Aguarde...

Faça o login para votar.

Esta página ainda está sendo preenchida. Encontrou algum erro ou quer nos ajudar a preenchê-la? Manda um salve!

Letra da música Travessia

[Verso]
Cenário: em frente à brinquedoteca
Impressionava frequentadores da biblioteca
Cabeça, pés, braços da boneca
Nada, nada na posição correta
O corpo aparentava pouco uso
Vítima, vítima do próprio abuso
Cena real, não apertei o play do vídeo
Requintes de um suicídio
Todo dia tem alguém na disposição de embarcar nessa expedição
Atravessar para o outro lado da porta
Pelo que acredita ou já não suporta
Será viagem essa passagem?
Covardia, hein? Coragem?
A dúvida insiste em persistir, pavimentando esse partir
O cérebro que pesa um quilo e poucos gramas
Nos transforma em máquinas humanas
Frias e calculistas, hábeis, oportunistas
Programadas para o lucro, truco
A drogaria vende o remédio quando seca a possibilidade de quitar a hipoteca
Plantou morte, idealizou uma engenhoca
Fácil de manusear como fazer pipoca
Paciente terminal, morfina não alivia a dor
Pede: “desligue os aparelhos, por favor”
Perdeu o movimento das mãos
Responder “sim” ou “não”
Esbarra em tanta questão: ética, religião
O que se lê nos olhos da jovem pendurada
São palavras embaralhadas
Muitas traduções diante do fato
Será o início ou desfecho do último ato?

O que você achou de Travessia?