Ouça na sua plataforma preferida!
Média

0

10 baseada em 0 votos.
Avalie:
Você ainda não votou.
Aguarde...

Faça o login para votar.

Esta página ainda está sendo preenchida. Encontrou algum erro ou quer nos ajudar a preenchê-la? Manda um salve!

Letra da música Papo com Cartola

[Verso 1: GOG]
Angenor, sabor e poesia a revigora
Descobri ouvindo, conhecendo a história
Do Catete às Laranjeiras, injúria financeira
Da mesma maneira, no Morro da Mangueira
Periferia soberana, alegria na praça
Cavaquinho, violão e Carlos Cachaça
De servente de obra garantia o sustento
Chapéu-coco pra proteger-se do cimento
Sempre no estilo, da gola até a sola
Ganhou, por isso, o apelido de “Cartola”
A perda da mãe, conflitos com o pai, se vai
A rua abraça, um ímã forte que atrai
Conheceu a fundo, mergulhou com outros bambas
No mundo mágico, a boêmia e o samba
Sentença, doença, descrença, debilitado
Deolinda, resgate, corações apaixonados
Um novo lar, caprichosos pilares
Olavo Bilac, Gonçalves Dias, Castro Alves
Dores, rancores, tristezas, amores
Com anônimos e famosos compositores
Fundou uma grande e importante trincheira:
A Estação Primeira de Mangueira
União é o que pedia, chega de demanda
Blocos reunidos, adivinhem quem comanda?
Sílvio Caldas, Araci de Almeida, Mário Reis
Francisco Alves, Carmen Miranda, minha vez
Preciso me encontrar nos versos desse notável
Que Villa-Lobos considerou inquestionável
De repente, ninguém sabia o seu paredeiro, trovador
Dado por morto, doente, desertor
Assistiu longe da vitória os sete anos de glória
Mundo a fora sem mulher ou apoio da escola

[Refrão]
Deixe-me ir, preciso andar
Vou por aí a procurar
Sorrir pra não chorar
Deixe-me ir, preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir pra não chorar
Deixe-me ir, preciso andar
Vou por aí a procurar
Sorrir pra não chorar

[Verso 2: GOG]
Anos depois voltou, Stanislaw encontrou
Ipanema, entre carros, simples lavador
Por Caxias e Nilopólis, voou o Beija-Flor
O Mundo é um Moinho, Dona Zica, grande amor
10, Nota 10 em melodia e harmonia
Cordas de aço, acordes, bela sintonia
Filmes, releituras, perfeitas parcerias
A cada obra escrita, sambistas, jornalistas
Teciam menções honrosas ao poeta das rosas
Parceiro de Noel Rosa, amante da verde rosa
Que em verso e prosa, de forma primorosa
Transformava palavra em pedra preciosa
A fina nata carioca rendeu-se a ZiCartola
Ao sorrir, via nascer Paulinho da Viola
Nelson Cavaquinho, Zé Keti, Elton Medeiros
João Nogueira, Clara Nunes, Valdir Azevedo
Elza Soares, Gal, Sérgio Cabral, Roberto Ribeiro
Chico Buarque, Gradin, Paulo Cesar Pinheiro
Dona Neuma, as pastorinhas, Gonzagão, Gonzaguinha
Clementina de Jesus, Beth Carvalho, Pixinguinha
Nelson Sargento, Elizeth Cardoso, Leci Brandão
João do Vale, Elis Regina, Marisa Monte, Jamelão
Dona Ivone Lara, Ney Matogrosso, Simone
Emílio Santiago, Martinho da Vila, Alcione
O mestre de cerimônias construiu a ponte
Encontro de gigantes, visão além do horizonte
Raízes, galhos, frutos são importantes
Motivação, missão é levar a lição adiante
Quem teve sorte; quem não o conheceu a fundo
Quando partiu pra Orum, Waldemiro tocou o bumbo
A voz do morro foi com os orixás compor
Canções que só a ele Olorum revelou

[Refrão]
Deixe-me ir, preciso andar
Vou por aí a procurar
Sorrir pra não chorar
Deixe-me ir, preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir pra não chorar
Deixe-me ir, preciso andar
Vou por aí a procurar
Sorrir pra não chorar

O que você achou de Papo com Cartola?