Ouça na sua plataforma preferida!
Média

0

10 baseada em 0 votos.
Avalie:
Você ainda não votou.
Aguarde...

Faça o login para votar.

Esta página ainda está sendo preenchida. Encontrou algum erro ou quer nos ajudar a preenchê-la? Manda um salve!

Letra da música A Cria Rebelde

[Diego 157]

Licença aqui ó, só que é chegada a nossa vez
157 Nervoso Barriou burguês
Aqui é a fala de quem usa mordaça
Do preto que ainda é tido com caça
É rap feito na cidade baixa com raça pra rapa
Que admira inspira e apoiou a caminhada
A cria rebelde a fina flor da plebe em manifesto /
Pelo semelhante em dor constante é que me rebelo em verso

[Spock]

Deixa eu chegar só pra representar a maioria
Atrasa lado sofre e sabe que é periferia
Só correria ponta firme, firme eu tô na rocha
Passando pelo vale manuseio em verso e prosa
Só coisa nossa da maloca feito por quem ama
Relato puro transmitido em poesia insana
A saga que não se entregou de frente pro inimigo
Os insurgentes que lideram a marcha aqui pelos famintos

[Man-duim]

A revolta suburbana agora entra em cena
Gladiando contra esse fudido sistema
Pois cada ato é uma cobrança cada conquista uma certeza
De que eternamente eu serei contra realeza
Sou a cria rebelde que fugiu do cativeiro
E vem cobrar em dobro o que é nosso por direito
E pros parceiros vai um brinde no mais alto requinte
Já versava o poeta é o crime .

O que você achou de A Cria Rebelde?