Ouça na sua plataforma preferida!
    Média

    0

    10 baseada em 0 votos.
    Avalie:
    Você ainda não votou.
    Aguarde...

    Faça o login para votar.

    Esta página ainda está sendo preenchida. Encontrou algum erro ou quer nos ajudar a preenchê-la? Manda um salve!

    Letra da música Jogo Bruto

    [Verso 1: GOG]
    Polícia troca tiros, apaga delinquente
    Imprensa sensacionalista chega, pega sangue ainda quente
    O choro daquela mãe ninguém entende
    Ainda se sente no ar, o cheiro da agonia
    Daquele mala que um dia se dizia:
    “Cara forte”, “cara de sorte”, vê se pode
    Presídio, se safou da ciranda da morte
    E nada pode estampar da face esfacelada
    Frases falsas, criadas
    Em bancas de jornais foi o que sobrou
    Com licença, seu doutor, ou o que for

    [Refrão: GOG]
    Quem?
    Quem foi que disse quê o que eu falo são tolices, hein?
    Quem?
    Quem foi que disse quê o que eu falo são tolices?

    [Verso 2: GOG]
    Falo sério, com tédio, sem mistério
    Seu império, o sistema que sustenta está falido
    É fabrica em série de bandido
    O final, nosso velho conhecido, queima de arquivo
    Deram sumiço, será que eu corro risco?
    Se nós venceremos? Não! Não perdoaremos
    Com licença, seu doutor, ou o que for
    A rede de intrigas se formou e o derrotou
    E ao contrário do que você pensa
    Sua sentença não será cumprida na cela
    E sim numa favela, igual aquela
    Que aparecia na tela da TV
    E você de camarote, ousava dizer:
    “Nada disso existe, só vendo pra crer”

    You might also like
    A Matança Continua
    GOG
    Papo Cabeça
    GOG
    Brasil Colônia
    Oriente

    [Refrão: GOG]
    Quem?
    Quem foi que disse quê o que eu falo são tolices, hein?
    Quem?
    Quem foi que disse quê o que eu falo são tolices?

    [Verso 3: GOG]
    É, você está em maus lençóis
    Viverá um tempo como nós
    Sentirá à flor da pele a força do sistema que repele
    Descobrirá que a delinquência tem duas faces
    Uns aprontam porque querem, outros por necessidade, é
    Fim de semana sem grana
    De segunda a sexta-feira a geladeira está vazia
    Sábado e domingo a mesma agonia
    O barraco só tem quarto e sala
    Uma senzala onde dorme um sobre o outro, não tem esgoto
    E o que dizem de nós aumenta o desgosto
    Pau que nasce errado permanece torto

    [Refrão: GOG]
    Quem?
    Quem foi que disse quê o que eu falo são tolices, hein?
    Quem?
    Quem foi que disse quê o que eu falo são tolices?

    [Verso 4: GOG]
    E no último dos lances, na derradeira das chances
    Você pedirá perdão, será em vão
    Pois é isso que acontece hoje
    São gritos aflitos que poucos, muito poucos ouvem
    Todo dia a esperança cai por terra
    Todo dia tombam inocentes nessa guerra
    O final, nosso velho conhecido, chega a turma do “deixa disto”
    Gente [?], sem compromisso
    Miami no toca-disco e o Brasil continua nisso

    [Refrão: GOG]
    Quem?
    Quem foi que disse quê o que eu falo são tolices, hein?
    Quem?
    Quem foi que disse quê o que eu falo são tolices?

    Sobre Jogo Bruto

    A música Jogo Bruto, de GOG e produção de DJ Raffa, foi lançada no disco Peso Pesado, em 1992.

    O que você achou de Jogo Bruto?