Ouça na sua plataforma preferida!
Média

0

10 baseada em 0 votos.
Avalie:
Você ainda não votou.
Aguarde...

Faça o login para votar.

Esta página ainda está sendo preenchida. Encontrou algum erro ou quer nos ajudar a preenchê-la? Manda um salve!

Letra da música O Que os Olhos Veem

[Verso: Eduardo]
O retrato da favela tem só uma imagem
Mas cada olho tem sua interpretação pra essa imagem
Meus olhos veem quando eu olho pra favela:
Almas tristes, sonhos frustados, esperanças destruídas, crianças sem futuro, vejo apenas vítimas e dor
Os olhos do gambé veem traficantes com AR-15 e lançador de granada, vagabundas drogadas, mães solteiras
Desempregados, embriagados no balcão do bar
Adolescentes viciados, pivetes com pipa, com rojão, avisando que os “homi” tão chegando
Veem em cada barraco um esconderijo, uma boca
Em cada senhora de cabelo branco, uma dona Maria, mãe de bandido
Os olhos do político veem presas ignorantes, ingênuas
Marionetes de manuseio simples, a faca e o queijo
O passaporte pra Genebra, o talão de cheque especial
O tapete vermelho pra loja da Mercedes, o tamanco, o vestido, o Modess e o vibrador da sua puta
Veem o mar de peixes cegos que sempre mordem o mesmo anzol
Os olhos do boy, esses aí esses não veem nada, nenhum problema Os aviões com droga, o tráfico de arma
As escolas sem telhado, lousa, professor, segurança
O jovem sem acesso a livro, quadra esportiva, centro cultural
Não veem os ossos no cemitério clandestino, as vitimas da brutalidade da polícia, o povo esquecido e desassistido
Os olhos do boy só são capazes de enxergar na imagem da favela, o medo
O medo em forma de HK na ponta do seu nariz
E você, truta, o que seus olhos veem quando olham pra favela?

O que você achou de O Que os Olhos Veem?